domingo, 1 de abril de 2018

A MALDIÇÃO DE OAK ISLAND O SEGREDO DA ILHA OAK

Fala Galera...A Série A Maldição De Oak Island mostra os bastidores das escavações Dos irmãos Marty e Rick Lagina na Temida Ilha Oak. A Chamada Oak Island ou a Ilha do Carvalho. Tem cerca de 570 mil m2 aproximadamente 60 campos de futebol. Em 1795 circularam rumores de que, motivados por luzes estranhas, três proprietários no sudeste da ilha escavaram por cerca de 10 m, encontrando pedras com inscrições estranhas a cada 3 m. Em 1803, uma companhia marítima adquiriu o lote e reiniciou o trabalho. Aos 27 m de profundidade, a empresa encontrou uma grande pedra com inscrições e símbolos. No dia seguinte, a escavação foi inundada até o nível de 10 m, sem explicação aparente. Um dos lugares mais bizarros do mundo é a macabra e misteriosa ilha Oak. A Oak Island ou “Ilha do Carvalho” é uma ilha no Condado de Lunenburg, na parte sul da Nova Escócia, no Canadá. Muitos acreditam que nessa pequena ilha do Oceano Atlântico está enterrado o lendário tesouro dos Templários, o mesmo que fez com que Filipe, o Belo, destruísse a ordem. Um rumor do século 18 sobre esse tesouro secreto iniciou um mistério que persiste até hoje. Os escritos receberam várias “traduções” diferentes ao longo dos anos, e, ampliando o mistério, em 1910 ou 1911 a rocha desapareceu do museu na cidade de Halifax, onde estava em exibição. A imprensa começou a prestar atenção no caso a partir de 1856. Cinco anos depois, aconteceram as primeiras mortes. Cinco operários faleceram quando o solo cedeu na obra, pouco depois de supostamente avistarem baús de tesouro. Surgiram suspeitas de que o lugar tinha uma armadilha e uma maldição. Pois o segredo de Oak Island só seria revelado quando sete pessoas morressem.
Durante décadas, as escavações continuaram falindo empresas e empresários. Até 1967, o lugar já havia passado por nove donos diferentes. O máximo de profundidade a que se chegou nessa época foi 55 m. Nada de tesouro milionário, o que mais se encontrou, supostamente, foram ferramentas antigas e corpos em decomposição. Os atores John Wayne e Errol Flynn e até o presidente Franklin Roosevelt se arriscaram investindo no mistério. Em 2006, após anos de batalhas judiciais, a maior parte da ilha ficou com os irmãos Marty e Rick Lagina. Eles protagonizam o reality show investigativo A Maldição de Oak Island, do History Channel. As teorias do que está enterrado lá são das mais variadas, quase sempre baseadas em rumores. Uma diz que é a grana guardada por marinheiros espanhóis de um galeão naufragado ou de um navio britânico. Outra fala que engenheiros militares franceses esconderam o tesouro da fortaleza de Louisbourg antes de ela ser dominada pelos ingleses na Guerra dos Sete Anos. Também há lendas envolvendo o butim dos piratas Capitão Kidd ou Edward Teach, o Barba Negra. Este último dizia que sua fortuna estava tão bem escondida que só seria encontrada por ele ou pelo diabo. Uma história ainda mais surreal é a de que uma das amas de Maria Antonieta teria levado para lá as joias da rainha, antes da invasão de Versalhes durante a Revolução Francesa. O cientista e filósofo britânico do século 16 Francis Bacon aparece em duas teorias. Segundo um livro de 1953,Oak Island abrigaria os manuscritos perdidos de Shakespeare, na verdade escritos por Bacon.Que haveria na ilha uma sala oculta construída por ele e membros da sociedade secreta de Rosacruz, cheia de obras de arte, objetos de valor e documentos históricos.
Outro livro, Oak Island Secrets, de Mark Finnan, aponta para outra sociedade fechada: a Maçonaria. Marcações cifradas descobertas nas escavações fariam referências a rituais desse grupo. Mas tudo começou No verão de 1795, Daniel McGinnis, ainda adolescente, perambulava na ilha de Oak Island, Nova Escócia, Canadá, quando cruzou com uma curiosa depressão circular no solo. Sobre a depressão estava uma árvore e em um de seus galhos encontrava-se dependurada uma polia de navio. Tendo ouvido falar dos contos de piratas naquela região, decidiu voltar para casa e retornar para investigar o buraco. Nos dias que se seguiram, McGinnis, com seus amigos John Smith e Anthony Vaughan, trabalharam no buraco. E o que descobriram os deixaram atônitos. Dois pés abaixo da superfície, havia uma camada de cascalho cobrindo o poço a 3 metros, encontraram uma camada de tábuas de carvalho (madeira típica da Europa). Depois de 6 ou 9 pés mais a fundo, encontraram mais tábuas. Não podendo continuar sozinhos, voltam para casa, mas com planos de retornar suas escavações. Levou-se 8 anos para que os três descobridores retornassem, mas eles retornaram com a The Oslow Company, fundada com o propósito da busca. Começaram novamente a escavar, e rapidamente voltaram aos metros que alcançaram oito anos atrás. Continuaram descendo para 27 metros encontrando uma camada de cascalho a cada intervalo de 3 metros. Mesmo com as camadas, aos 12 metros uma camada de carvão foi encontrada. Aos 15 metros uma camada de piche, e a 18 metros uma camada de fibras de coco. A 27 metros escavados, a mais intrigante prova de que alguma coisa estava enterrada ali fora encontrada: uma pedra com inscrições em um alfabeto misterioso. Uma das possíveis traduções seria: "Quarenta pés abaixo, dois milhões estão enterrados." Depois de tirar mais uma camada de tábuas de madeira a 27 metros de profundidade, continuaram a escavar. Então a água começou a inundar o poço. No dia seguinte o poço estava cheio até o nível de 10 metros. Bombear não funcionava, então no ano seguinte, um novo poço foi cavado 30 metros mais abaixo. Desta forma o túnel passava por cima do já batizado "Poço do dinheiro". E mais uma vez a água inundou, e a busca foi abandonada por 45 anos.
Enfim Galera...A The Oslow Company, inadvertidamente, rompeu um canal de água de 152 metros, que fora cavado perto da "Smith's Cove" a cova do Ferreiro, pelos construtores do poço,e uma engenhosa armadilha surpreendeu a todos.Tão rápido a água era bombeada, o buraco era novamente preenchido pelo mar. Essa fora a descoberta de uma pequena parte do intrincado plano dos construtores desconhecidos do poço para manter as pessoas longe de seu conteúdo. Mas Em 2 de Janeiro de 2006, após 40 anos de sonhos frustrados, Dan Blankenship e David Tobias decidem fechar seus negócios e colocaram a ilha à venda, sendo comprada por Marty Lagina e pelo seu irmão Rick Lagina.E a maldição da ilha Oak permanecem Intrigando estudiosos ate hoje,Vlw Galera Ate.

sexta-feira, 30 de março de 2018

MELIM RODRIGO,GABRIELA,E DIOGO BANDA MELIM

Fala Galera...A Nova Sensação Da Web é a Banda De Surf Music Melim. A Jovem Banda Melim Tem Muitas referências internacionais, viajam em um musical repleto de lindas vozes, boas energias, pop, reggae e praia. Rodrigo Melim é Cantor, Violonista, Guitarrista e Tecladista. Gabriela Melim é Cantora, Violonista e Cavaquinista. E Diogo Melim é Cantor, Violonista e Baterista. A banda é formada pelos três irmãos, sendo dois gêmeos: Rodrigo e Diogo, e Gabi Melim, a mais nova da casa. Eles Ficaram Famosos No Reality Musical SuperStar. A vocalista Gabriela já cantava profissionalmente desde os 15 anos, mas foi com a formação da banda que a cantora se encontrou. Gabriela Melim, vocalista do trio que leva o nome da família, fez uma aposta antes de subir ao palco do Programa SuperStar. A cantora tinha certeza de que a tela ia subir quando o irmão, Rodrigo, começasse nos primeiros versos em inglês do medley "Como é Grande o Meu Amor Por Você/Super Duper Love". Ela estava errada. “Subiu um pouco antes e eu não acreditei”, vibra a cantora.
Até o encontro dos três irmãos acontecer, muita coisa rolou na carreira de cada um. A primeira barreira foram os estilos musicais, que se quebrou totalmente quando Gabriela precisou de uma mãozinha dos gêmeos Diogo e Rodrigo, que já eram músicos, mas seguiam em outros projetos. Melim, Valente, Samba de Donanna e Gringo's Washboard Band viram sucesso na web com 'SuperStar' "A junção da banda foi na Festa da Música, em Canela no Sul, em outubro do ano passado. A Gabi estava sem músico para tocar com ela. A gente subiu junto no palco, olhou para o lado e falou assim: ‘nossa, isso aqui ia ficar maneiro se a banda fosse assim’”, conta Rodrigo. Depois da estreia em família, a recepção do público não poderia ser melhor, como lembra Gabi: “Quando a gente desceu do palco eram vários artistas, muita gente entendedora de música falando: 'cara, a banda é boa’. E a gente respondia: ‘não, mas não é banda’, e eles falando: ‘não, mas tem que ser banda, não é possível”. Melim iguala recorde da OutroEu no 'SuperStar', que tem também show do ator Sérgio Guizé.
Antes da formação inesperada, Gabriela já se arriscava nos palcos desde os 15 anos cantando profissionalmente. Apesar de já se apresentar com um trabalho autoral, a cantora ainda não tinha chegado onde queria. “Eu era muito crua ainda. Fui amadurecendo musicalmente e acabei chegando a um estilo que ficou próximo do estilo que eles estavam fazendo: um pop puxado para o surf music. E meus irmãos sempre me ajudaram muito. Eles me ajudaram no meu CD, sabiam mais do meu trabalho do que eu mesmo”, explica Gabriela. Com os três irmãos, a banda Melim, chama atenção não só pelo som, mas pelo carisma e visual dos músicos. Gabriela, vocalista e única mulher no meio dos gêmeos Rodrigo e Diogo, diz que nunca sofreu com o ciúme dos irmãos e admite : "Não tenho namorado. Eu acho que é tranquilo em relação ao ciúme".
Diogo Melim confirma, com orgulho, que a irmã sempre foi muito assediada, mas que se sai bem de situações mais tensas. “Gabi sempre foi bonita desde nova. Ela sabe lidar muito bem com isso e tem jogo de cintura. Ela consegue ser educada e também não ficar muito vulnerável", diz. Sem ciúmes, Diogo confessa que não teria problemas se a irmã, por exemplo, ficasse com um de seus amigos. "Meus amigos todos me chamam de cunhado, mas eu não me importaria se algum deles ficasse com a irmã. Amor quem sente é cada um, assim como ela não se importaria se eu me apaixonasse por uma amiga dela", explica. Mas nem sempre tudo é tranquilo. Diogo conta de uma vez que teve que se passar por namorado da irmã para escapar ileso na multidão. "A gente estava no carnaval de Salvador e não conseguia passar no meio da multidão. Ai eu peguei na mão da Gabi e falei ‘minha namorada, minha namorada’ para a gente poder passar, porque senão não dava", Ele Contou.
Enfim Galera...Eles Fazem Muito Sucesso Nas Redes Sociais,E Com Certeza Vocês Vão Ouvir Muito Falar Deles,Pois Realmente Vale a Pena Curtir o Positivo Som Dessa Banda Melim,Fiquem Ai Com Alguns Dos Seus Videos,Vlw Galera Ate.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

A MACABRA OAK ISLAND A MALDIÇÃO DA ILHA OAK

Fala Galera...Um dos lugares mais bizarros do mundo é a macabra e misteriosa ilha Oak. A Oak Island ou “Ilha do Carvalho” é uma ilha no Condado de Lunenburg, na parte sul da Nova Escócia, no Canadá. Muitos acreditam que nessa pequena ilha do Oceano Atlântico está enterrado o lendário tesouro dos Templários, o mesmo que fez com que Filipe, o Belo, destruísse a ordem. Um rumor do século 18 sobre esse tesouro secreto iniciou um mistério que persiste até hoje. A Oak Island ou a Ilha do Carvalho. Tem cerca de 570 mil m2 aproximadamente 60 campos de futebol. Em 1795 circularam rumores de que, motivados por luzes estranhas, três proprietários no sudeste da ilha escavaram por cerca de 10 m, encontrando pedras com inscrições estranhas a cada 3 m. Em 1803, uma companhia marítima adquiriu o lote e reiniciou o trabalho. Aos 27 m de profundidade, a empresa encontrou uma grande pedra com inscrições e símbolos. No dia seguinte, a escavação foi inundada até o nível de 10 m, sem explicação aparente. Os escritos receberam várias “traduções” diferentes ao longo dos anos, e, ampliando o mistério, em 1910 ou 1911 a rocha desapareceu do museu na cidade de Halifax, onde estava em exibição. A imprensa começou a prestar atenção no caso a partir de 1856. Cinco anos depois, aconteceram as primeiras mortes. Cinco operários faleceram quando o solo cedeu na obra, pouco depois de supostamente avistarem baús de tesouro. Surgiram suspeitas de que o lugar tinha uma armadilha e uma maldição. Pois o segredo de Oak Island só seria revelado quando sete pessoas morressem.
Durante décadas, as escavações continuaram falindo empresas e empresários. Até 1967, o lugar já havia passado por nove donos diferentes. O máximo de profundidade a que se chegou nessa época foi 55 m. Nada de tesouro milionário, o que mais se encontrou, supostamente, foram ferramentas antigas e corpos em decomposição. Os atores John Wayne e Errol Flynn e até o presidente Franklin Roosevelt se arriscaram investindo no mistério. Em 2006, após anos de batalhas judiciais, a maior parte da ilha ficou com os irmãos Marty e Rick Lagina. Eles protagonizam o reality show investigativo A Maldição de Oak Island, do History Channel. As teorias do que está enterrado lá são das mais variadas. Uma diz que é a grana guardada por marinheiros espanhóis de um galeão naufragado ou de um navio britânico. Outra fala que engenheiros militares franceses esconderam o tesouro da fortaleza de Louisbourg antes de ela ser dominada pelos ingleses na Guerra dos Sete Anos. Também há lendas envolvendo o butim dos piratas Capitão Kidd ou Edward Teach, o Barba Negra. Este último dizia que sua fortuna estava tão bem escondida que só seria encontrada por ele ou pelo diabo. Uma história ainda mais surreal é a de que uma das amas de Maria Antonieta teria levado para lá as joias da rainha, antes da invasão de Versalhes durante a Revolução Francesa. O cientista e filósofo britânico do século 16 Francis Bacon aparece em duas teorias. Segundo um livro de 1953,Oak Island abrigaria os manuscritos perdidos de Shakespeare, na verdade escritos por Bacon. Ou então haveria na ilha uma sala oculta construída por ele e membros da sociedade secreta de Rosacruz, repleta de obras de arte, objetos de valor e documentos históricos.
Outro livro, Oak Island Secrets, de Mark Finnan, aponta para outra sociedade fechada: a Maçonaria. Marcações cifradas descobertas nas escavações fariam referências a rituais desse grupo. Mas tudo começou No verão de 1795, Daniel McGinnis, ainda adolescente, perambulava na ilha de Oak Island, Nova Escócia, Canadá, quando cruzou com uma curiosa depressão circular no solo. Sobre a depressão estava uma árvore e em um de seus galhos encontrava-se dependurada uma polia de navio. Tendo ouvido falar dos contos de piratas naquela região, decidiu voltar para casa e retornar para investigar o buraco. Nos dias que se seguiram, McGinnis, com seus amigos John Smith e Anthony Vaughan, trabalharam no buraco. E o que descobriram os deixaram atônitos. Dois pés abaixo da superfície, havia uma camada de cascalho cobrindo o poço a 3 metros, encontraram uma camada de tábuas de carvalho que é madeira típica da Europa. Depois de 6 ou 9 pés mais a fundo, encontraram mais tábuas. Não podendo continuar sozinhos, voltam para casa, mas com planos de retornar suas escavações. Levou-se 8 anos para que os três retornassem, mas eles retornaram com a The Oslow Company, fundada com o propósito da busca. Começaram novamente a escavar, e rapidamente voltaram aos 9 metros no qual alcançaram oito anos atrás. Continuaram descendo para 27 metros encontrando uma camada de cascalho a cada intervalo de 3 metros. Mesmo com as camadas, aos 12 metros uma camada de carvão foi encontrada. Aos 15 metros uma camada de piche, e a 18 metros uma camada de fibras de coco. A 27 metros escavados, a mais intrigante prova de que alguma coisa estava enterrada ali fora encontrada: uma pedra com inscrições em um alfabeto misterioso. Uma das possíveis traduções seria: "Quarenta pés abaixo, dois milhões estão enterrados." Depois de tirar mais uma camada de tábuas de madeira a 27 metros de profundidade, continuaram a escavar. Então a água começou a inundar o poço. No dia seguinte o poço estava cheio até o nível de 10 metros. Bombear não funcionava, então no ano seguinte, um novo poço foi cavado 30 metros mais abaixo. Desta forma o túnel passava por cima do já batizado "Poço do dinheiro". E mais uma vez a água inundou, e a busca foi abandonada por 45 anos.
 
Enfim Galera...Uma engenhosa armadilha surpreendeu a todos. A The Oslow Company, inadvertidamente, rompeu um canal de água de 152 metros, que fora cavado perto da "Smith's Cove" a cova do Ferreiro, pelos construtores do poço. Tão rápido a água era bombeada, o buraco era novamente preenchido pelo mar. Essa fora a descoberta de uma pequena parte do intrincado plano dos construtores desconhecidos do poço para manter as pessoas longe de seu conteúdo. Mas Em 2 de Janeiro de 2006, após 40 anos de sonhos frustrados, Dan Blankenship e David Tobias decidem fechar seus negócios e colocaram a ilha à venda, sendo comprada por Marty Lagina e pelo seu irmão Rick Lagina. e os mistérios dessa macabra ilha permanecem ate hoje. Vlw Galera Ate.