quinta-feira, 23 de julho de 2015

A SOCIEDADE B...OS NOTÍVAGOS NO BRASIL

Fala Galera...A Suécia criou uma nova revolução social, com a introdução da chamada: Sociedade B, que leva em conta os diferentes ritmos biológicos dos indivíduos, para introduzir horários alternativos de funcionamento para escolas, locais de trabalho, universidades e organizações. A primeira instituição a implementar o esquema é uma escola secundária de Gotemburgo, que oferece turnos opcionais entre 8 da noite e 8 da manhã. O B-Samfundet tem origem na Dinamarca. Mas a Sociedade B será introduzida na Noruega e na Finlândia, e na Grã-Bretanha. A Sociedade B se baseia em pesquisas científicas que indicam que cada indivíduo tem seu próprio ritmo biológico, um Relógio interno que é geneticamente determinado. Segundo essas pesquisas, uma pessoa B possui um ritmo interno de 25 a 27 horas, enquanto o de uma pessoa A tem um ciclo de 23 horas. As pessoas B são mais produtivas no final do dia e têm dificuldades de despertar de manhã cedo, que é quando as pessoas A são mais ativas. Eles debatem a criação de horários mais flexíveis, com maior equilíbrio entre trabalho e lazer, e a melhor qualidade de vida. A sociedade B destaca que os diferentes ritmos biológicos também são uma realidade nas escolas, onde um grande número de crianças e adolescentes tem dificuldades de concentração pela manhã. Ou seja, esses alunos não têm exatamente preguiça de levantar para ir à escola, eles são apenas pessoas B. Na escola Vasa Lärcentrum, na cidade de Gotemburgo, o turno da tarde/noite está sendo introduzido depois de uma pesquisa realizada com os 150 alunos da instituição. A pesquisa mostrou que muitos estudantes consideraram a idéia bastante positiva. A extensão do horário da Vasa Lärcentrum é uma experiência inicial, que poderá ser levada às outras escolas da rede pública: Destacou-se também que a introdução do cronograma possibilita o melhor aproveitamento das instalações da escola, que poderá absorver mais alunos. O movimento Sociedade B já lançou o primeiro website direcionado à oferta e busca de empregos para pessoas B.
Cientistas especializados em Cronobiologia,estudam e provam que o fato de você não ser produtivo nas primeiras horas da manhã não tem absolutamente nada a ver com preguiça. Pois existe algo chamado “Ritmo Circadiano”, cada um tem o seu, e é ele que basicamente determina se você é daqueles que acorda às seis da manhã correndo uma maratona, ou ao meio dia pedindo pelo amor de deus por mais cinco minutinhos. O Ritmo circadiano ou ciclo circadiano designa o período de aproximadamente 24 horas sobre o qual se baseia o ciclo biológico de quase todos os seres vivos, sendo influenciado principalmente pela variação de luz, temperatura, marés e ventos entre o dia e a noite. O ritmo circadiano regula todos os ritmos psicológicos do corpo humano, com influência sobre, a digestão ou estado de vigília, o Sono, a renovação das células e o controle da temperatura do corpo. já existe uma comunidade chamada B-Society,que vem lutando em um movimento no mundo todo para que pessoas que não conseguem se adequar ao esquema de 8 da amanhã às 18 da tarde possam enfim se encaixar na sociedade. A B-Society,Não é só o nome usado para designar as pessoas que funcionam melhor mais tarde, mas também o nome do movimento, da organização que espalha essa idéia pelo mundo afora. Foi criada na Dinamarca em dezembro de 2007,e hoje possui membros em mais de 50 países. Essa criação foi baseada na pesquisa de Till Roenneberg,um Pesquisador da Ludwig Maximilians Universität de Munique, na Alemanha, sobre Cronobiologia. Roenneberg mapeou os ritmos circadianos de mais de 125.000 pessoas e o resultado disso se transformou em um Livro chamado: INTERNAL TIME.
Os seres humanos têm os ritmos circadianos diferentes uns dos outros. E ele que determina quando você prefere estar acordado ou prefere estar dormindo. Ele é controlado pelo chamado "Genes Tic-Tac". Um deles é o Per3-gene, descoberto pelo pesquisador Simon N. Archer. O ritmo circadiano muda durante sua vida. O site b-society.org está lotado de explicações detalhadas de como pessoas B e pessoas A podem conviver em tranquilamente. A Sociedade B defende que empresas e escolas adotem horários vespertinos,e as organizações no Brasil e no mundo começam a ficar mais atentas aos diferentes perfis de produtividade das pessoas. Muitas invenções foram trazidas à luz na escuridão. Thomas Edison passava horas a fio de madrugada em seu escritório até inventar a lâmpada elétrica. O fundador da Microsoft, Bill Gates, e o presidente americano, Barack Obama, já declararam que, apesar de exercerem atividades pela manhã, são mais produtivos à noite. Obama se auto Definiu como coruja, devido à preferência. Assim como eles, há muitos outros indivíduos ao redor do mundo que também rendem melhor no período vespertino. Estas pessoas se uniram e criaram o movimento chamado de B-Society. O B vem de “Biológico”, pois o grupo se baseia em estudos da cronobiologia e defende que, como cada pessoa tem um ritmo biológico diferente, e alguns realizam melhor suas atividades pela manhã e outros no período da tarde e noite, as empresas e escolas devem oferecer horários alternativos. Isso porque, a produtividade do colaborador seria melhor aproveitada pela empresa. Além disso, o grupo afirma que deixar o funcionário trabalhar dentro do seu relógio interno evita problemas de saúde, como irritabilidade, depressão, estresse e uso de remédios para repor a falta de sono. Seria bem melhor para funcionários e empresas.
Na Europa, há vários testes sendo realizados com a flexibilização de horários, e na Dinamarca onde a Sociedade B nasceu, a escola Vorbasse School já introduziu horários flexíveis de estudo: os alunos podem escolher fazer trabalhos das 8h às 10h ou das 14h às 16h. No Brasil, embora ainda não seja uma prática disseminada no mercado, algumas empresas começam a dar mais atenção aos diferentes perfis de produtividade de seus funcionários. A Sociedade B foi fundada há pouco tempo em 2007 na Dinamarca,e em 2012, no Brasil. De acordo com pesquisas de 10% a 15% da população são matutinas ou pessoas A, cujo melhor desempenho é das 6h às 22h e o pico de energia antes do meio-dia. Já as pessoas B corresponderiam de 15% a 25% e funcionariam melhor de 9h a 1h, tendo seu melhor rendimento à tarde. A grande maioria, consegue se adequar a um dos dois tipos, e ao longo da vida a preferência pela manhã ou noite pode variar. No Brasil, a Universidade de São Paulo (USP) Já realiza avançados estudos de cronobiologia, onde percebe-se que há diferenças de sistema de temporização para cada pessoa.
Postar um comentário